Apetece-me abraçar-te Nuxa, apetece-me

dar-te um daqueles abraços longos e esborrachar-te as bochechas com beijos, porque foste tu a primeira com quem partilhei gargalhadas, lágrimas, queixumes, desesperos, (in)sucessos, palhaçadas… nesta minha nova vida recheada de praia e de mar.

Foram 69 meses menos nove dias… Foram dias maravilhosos, foram muitos muitos dias serenos recheados de sorrisos, foram dias terríveis… houve de tudo e às vezes senti que não estive à altura dos acontecimentos ou tu não deixaste que chegasse a ti.

Agora tens a oportunidade da tua vida para te renovares e reinventares.

Não me esquecerei dos lanches na varanda, das risotas, das histórias com sotaque com eppendorfs à mistura, das flores que me deixaste em jarrinhas inventadas nos tão típicos copinhos de iogurte, dos mil folhas que me trouxeste, do luto na praia e do jantar de homenagem à outra das sevilhanas, não me esquecerei daquela dia em que nos escapámos à socapa numa tarde solarenga e nos sentámos nas escadas daquela praia minúscula com sundaes de chocolate a ouvir o rapaz da guitarra como se fosse só para nós (reparo agora que foi num 19 de Março… e pergunto-me se tu reparaste e não te partilhaste sobre o facto…).

Vou ter saudades. Eu já tenho saudades tuas há muito. Andas a reaprender o teu espaço há tanto tempo. E eu, eu sei que tenho obrigação de saber esperar na esperança de um dia voltar a gargalhar contigo algures por aí… e espero. Ter esperado já me levou muito mais longe do que alguma vez sonhei.

Até já…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s