Releio e não vejo onde lês o sarcasmo…

o que eu acho é que as pessoas que estão apaixonadas umas pelas outras sentem o que @ outr@ sente, adivinham-se, e por isso tu adivinhaste que eu estou sarcástica. É que nos últimos muitos posts deste blogue não se nota sarcasmo, com excepção talvez do post da marteladinha na outra.

Tu é que declaras a nossa paixão sem o menor pudor… lol… o que 99% da população mundial não veria com bons olhos se viesse a público.

E sim, estou com vontade que os meus estrunfinhos dessem umas marteladas nos dedões de algumas pessoas… e nos meus dedões também!

Eu sei que estamos apaixonadas uma pela outra, mas não digas a ninguém, porque as pessoas não entendem. Aliás os segredos são mais fofinhos para as coisas da cumplicidade! ;-)
Tenho a sensação que o mais semelhante a isto é o amor incondicional entre mim e a minha avó. Talvez paixão não seja a palavra mais adequada, mas… agora não encontramos outra.

Comove-me que me adivinhes, que te adivinhe, que sintas que te vou entrar pela porta, que eu sinta uma estranha necessidade de ir abraçar-te quando estou a lutar contra a falta de tempo, mas vou na mesma.

Ando a disparatar, porque estou muito revoltada comigo e porque sinto que perdi Tempo, um Tempo precioso, porque já tenho 35 anos e não sei quantos mais segundos me faltam: se poucos, se incontáveis de tantos que serão… Não sei como pude permitir-me perder assim tanto tempo. Só vale a pena dar tempo ao Tempo quando a perspectiva é ver a vida crescer a sério. Se há coisa que me irrita é regredir. Daí ando ácida comigo e sarcástica com quem me faz perder tempo. Estou finalmente a autorizar-me a estar de luto. Finalmente estou zangada. Deixa-me zangar, por favor, porque eu preciso…

Obrigada pelas flores para a escolinha e pelos Abraços… Estou de regresso à terapia do Abraço, porque os Abraços são o chocolate que me ajuda a baixar as defesas, o maior entrave para viver a Vida como Tenho de a Viver.

 

 

Anúncios

One thought on “Releio e não vejo onde lês o sarcasmo…

  1. BINGO!
    Cito- “Quando estou a lutar contra a falta de tempo mas vou na mesma.”

    Esta é a resposta. Um dia alguém fará isso por ti e então saberás que estás no bom caminho.

    Eu gosto do teu sarcásmo é assim como que abráços em manhãs de nevoeiro… encobertos, descobertos, visíveis e invisíveis.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s