Porquê que as pessoas que mais nos amam não nos dizem?

Porquê que as pessoas que mais nos amam, que nos viram crescer, que têm um imenso orgulho das pessoas em que nos tornámos não nos dizem, não nos mostram isso mesmo?

Não, não estou a falar de mim. Porque de mim não sei avaliar. Sei apenas que continuo assombrada pelo desgosto da minha mãe não me aceitar como eu sou. Às vezes sinto que nunca me libertarei disso, porque racionalmente sei que isso não me serve para nada, mas uma coisa é o racional, outra é a emoção.

Do meu pai nada posso dizer, porque desapareceu há 15 anos e não assistiu à minha Vida. Não assistiu à parte em que me deixei Viver. Aliás, a memória que me deixa é que morreu sem fazer a mínima ideia de quem eu era. Tenho a certeza que morreu sem que eu saiba profundamente quem ele foi. As memórias são de um homem megalómano, irresponsável e inconsequente que me ignorava e que vivia em função do que ele pensava que os outros pensavam dele, principalmente quem não interessava. Muito possivelmente não sabia quem ele próprio era e nunca se tornou na pessoa potencialmente humanamente bonita que talvez pudesse ter sido. Oportunidade perdida a dele.

O que me levou a reflectir sobre este assunto tem a ver com um trabalho que estou a escrever sobre a vida de uma pessoa que tem estado fisicamente próxima. Pensando bem, talvez tenha sido a pessoa que esteve mais tempo próxima ao longo dos últimos seis anos, porque partilhámos o mesmo cantinho de trabalho. Mas não nos deixámos aproximar o suficiente nas emoções para nos tornarmos Amigas do tipo unha com carne, porque tínhamos a coisa do profissional entre nós. Sinto que a conheço muito melhor a ela do que ela a mim, porque  me dedico mais aos detalhes dela e de quem a rodeia e ela vive ainda mais para dentro do que eu. Partilhei-lhe as lágrimas, mas ela nunca deu, ou nunca quis dar, pelas minhas… que são convenientemente muito silenciosas.

Agora, dedico-me a escrever sobre a vida dela. Recolhi toda a informação que consegui para saber do ponto de vista dos seus colegas, alunos, amigos e irmãos. Por um triste precalço não pude falar com os pais.

Ao reler todas as notas que tirei concluo o que já imaginava: apesar dos pontos de vista serem obviamente diferentes, todos sem excepção têm um enorme orgulho do percurso da parte da vida dela que testemunharam e dos objectivos que conseguiu atingir. Todos sabem na pele que nem tudo é fácil e que ela está longe de ser perfeita, mas sentem-na de alguma forma como sua líder.  Têm um enorme orgulho dela e sentem-se privilegiados por fazerem parte do seu percurso.

A questão que paira no ar é:
Porquê que ela não sente/sabe isso?

A questão que olho de lado
com muito medo do que vou descobrir é:
As pessoas que eu Amo
e de quem eu tenho tanto orgulho sabem-no?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s