Dos blogs na Vida

Às vezes penso no dia em que deixarei de escrever por aqui – leia-se na Internet. Acontece como em tudo. Nasce-se, evolui-se, estagna-se, evolui-se, estagna-se, morre-se…

Não aconteceu e não prevejo que aconteça em breve, mas a vida dá tantas voltas…

Escrevo há mais de dez ou onze anos na Internet. O primeiro espaço pessoal começou em Setembro de 2002 – já lá vão mais de nove anos – quando estava só comigo própria e com uma valente insónia, numa noite quente de Verão, à luz de velas num terraço de Madrid. Nessa noite comecei a teclar freneticamente e a partir daí tem sido um processo de descoberta da minha palavra: Partilhar… com todas as consequências inerentes…

Talvez seja esse o grande objectivo da minha existência: aprender a gerir a quantidade certa de Partilha. Quando descobrir o ponto equilíbrio na Partilha descubro o ponto de equilíbrio no relacionamento com o outro.

Há tempos em que não escrevo quase nada. Por causa disso decidi compor a assiduidade com fotografias. Tenho-as aos milhares, por isso é mais interessante dar-lhes alguma utilidade: Partilhá-las.

Há tempos em que publico muito, mesmo que pouco de cada vez.  Antes de publicar na Internet escrevinhava em diários. Tenho-os aos montes… nunca percebi para quê. Não pretendo reler o que escrevi, mas faz-me impressão pregar com as minhas memórias no lixo… Olho as estatísticas e surpreendo-me com a média recente: 12 posts por semana…

Escrever e captar imagens faz parte de mim. É necessário. É como tomar uma banhoca revigoradora. Acontece muitas vezes sentir algo assim: pronto agora que já publiquei isto, o assunto está a arrumado posso continuar na vidinha.

Tudo isto se tornou mais importante e muito mais doce desde que blogo como “A Miúda dos Abraços” [a viagem é tão mais longa do que isso…]. Desde então três coisas extraordinárias aconteceram na vida real: a interacção ao vivo e a cores entre escrevinhadores, a conversa entre blogs e a vida ao vivo e a cores que se estende e se prolonga para a vida do dia-a-dia.

P.S. Este post nasceu com a ideia de escrever
uma breve nota sobre a graça que acho
à conversa entre blogs.
E deu nisto…
Espero que seja um bonito dia de Partilha.
Vê se equilibras bem a balança
para o aproveitares bem Partilhado, Rita…
Nem de mais, nem de menos…

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s