Será ilusão?

Abriram a porta.

Coerente,
prossegui com este caminho e nenhum outro.

Não  estilhacei o cristal em volta ao dar o passo em frente.
Não quero mais cicatrizes eternas de estilhaços.
Aterradoramente serena saltei o abismo de muros que impus em meu redor.

Não quero mais marcas que não desaparecem com o tempo,
que me asfixiam e não me deixam Viver.

Permito-me Falar.
Falo do coração.
Falo da alma sem pensar.
Permito-me a inconsequência.
Inacreditavelmente fluo,
E perplexa: Vivo.

Abriram a porta.

Limpei os pés de poeiras ruidosas,
deixei-as para trás
e saltei… para fora de mim,
porque me abriram a porta.

Era o Gesto que faltava.

Será ilusão?

“Não, porque Sinto.”

Mesmo que se desvaneça,
a porta está escancarada
e eu prosseguirei fluindo de espírito liberto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s